quinta-feira, 6 de novembro de 2008

"O Caixão das Almas" de Alberto Martinho

“O Caixão das Almas” é um livro do Dr. Alberto Martinho.
Editado em 1998 pela Câmara Municipal de Seia, “O Caixão das Almas” fala das desigualdades sociais numa aldeia serrana, por acaso de nome fictício “Giesta”, onde o sociólogo conta a história de Maria Serrana. Esta vem de uma família pobre, eram 13 irmãos e mais tarde vem a casar com um homem de famílias ricas, daí o confronto de estatuto, de posses e de virtudes.
E afinal o “caixão das almas” eram as tábuas que levavam à cova os mais pobres, que nem dinheiro a família tinha para um caixão verdadeiro.


No fundo, o livro é o resultado da pesquisa antropológica centrada no estudo da desigualdade social numa aldeia serrana, localizada no Distrito da Guarda.
Como é óbvio “Aldeia da Giesta” é um pseudónimo da aldeia estudada, bem como os habitantes que nela intervêm, nesta pesquisa, para o autor respeitar o principio antropológico do direito à privacidade da comunidade e dos sujeitos
Alberto Martinho nasceu na aldeia da Giesta em 1947, tem Licenciatura em Ciências Sociais e Politica, na Universidade Técnica de Lisboa, Mestrado em Sociologia na Universidade de Aix-Marseille e Doutoramento em Antropologia Social e Cultural, na Universidade de Nice. Tem um vasto conjunto de livros publicados, dos quais se destacam:
1972 – “Sabugueiro, uma aldeia da Serra da Estrela;
1977 – As Voltas que o Fio Dá;
1978 – O Pastoreio e o Queijo da Serra;
1980 – O queijo da Serra;
1982 – Culatra, um Lugar de Pescadores (em colaboração com Maria Manuela Golçalves Pires Martinho)
1986 – Les Enfants d’ Immigrés portugais “cá e lá”
1992 – O tecido industrial da região de Viseu.

1 comentário:

Iann Coper disse...

Gostaria de saber onde se podem encontrar livros deste autor.

Bem-haja a todos.


IC