quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Discurso na Assembleia Municipal de Seia em 26 de Fevereiro de 2009

Julgo que a Assembleia, além de ser o órgão fiscalizador da actividade da Câmara e que aprova os documentos fundamentais, deve ser uma espécie de Think Thank , ou seja um catalisador de ideias relacionadas com o desenvolvimento do concelho.

É certo que vêm aí eleições no final do ano. Um mandato estará a terminar, mas os membros da Assembleia Municipal de Seia devem exercer o seu papel até ao último dia como se fosse o 1º dia.
Exigência e rigor é o que se pede hoje e cada vez mais no exercício da actividade autárquica.
Exigência para novos investimentos, mas exigência também na administração. Na forma de lidar com a burocracia, facilitando o acesso dos cidadãos aos serviços de modo a resolver melhor os seus problemas.

A par da exigência e do rigor, surge também a criatividade e a inovação, - daí a urgência de se procurarem novas soluções a cada dia que passa.

Daí a necessidade da criação de novas oportunidades efectivas, geradoras de riqueza, capazes de proporcionar emprego aos cidadãos.

O mundo está cada vez mais desigual e em Seia não fugimos à regra. Nunca como agora foi tão urgente pensar novas formas de ocupar as pessoas e terem os seus rendimentos.

Porque fecham todos os dias fábricas por todo o lado, assustamo-nos e procuramos reagir, sem esmorecer. E se o trabalho tradicional de laboração de fábricas está em crise, então pensemos em novas formas de trabalho. Em ideias que vão de encontro a novas necessidades, sem deixar de ter os pés bem assentes na terra.

É preciso olhar cada vez mais para as novas Tecnologias e para o empreendedorismo efectivo, como a Câmara está a fazer e que importa ancorar.

É preciso olhar para o ensino e ver de que forma se pode criar mais riqueza para a comunidade local, - lançando por exemplo novos projectos de ensino artístico como tem feito o conservatório de música.

Nas escolas, os professores poderão dedicar-se cada vez mais à “educação criativa”, já que vamos ter modernos Centros Escolares onde os alunos podem dispor de recursos tecnológicos e desenvolver ideias e talentos fora do programa curricular.

As “indústrias criativas” trazem mais conhecimento, mais emprego e mais riqueza como demonstram os resultados no Reino Unidos onde este sector já representa 8 por cento do Produto Interno Bruto.

As indústrias criativas estão na moda, mas há modas que bem exploradas, bem pensadas e bem implementadas dão resultado. Seia já tem hoje um conjunto de empresas dedicadas ao design criativo e à culturapode desenvolver novas frentes neste domínio.
Riscus
L design
Ideias soberbas
Imagem Multimédia
Hoc net – Alojamento e registo de domínios
Museu do Pão
Estúdios fotográficos,…
É preciso igualmente olhar para o terceiro sector, - que é o da área social e incrementar novos projectos para problemas sociais emergentes, dar emprego a recém licenciados, melhorando simultaneamente a vida das pessoas. E não podemos pensar apenas em Lar de idosos, no verdadeiro sentido do termo. Há muito mais caminho a desbravar. Há gente com muita dificuldade. Muita marginalidade e por isso, muito trabalho para fazer e o que falta não é só acção exclusiva do município. A iniciativa privada pode e deve intervir. Já há exemplos bem sucedidos.
O turismo também é outra área privilegiada como todos sabemos, e daquilo que tenho estado a dizer não é nada de novo, como não é surpresa dizer que o turismo é talvez a área mais promissora nesta região da serra da Estrela. É preciso estimular potenciais investidores para a construção de novas unidades hoteleiras. O investimento recentemente anunciado do empreendimento turístico “Estrela Golf Resort” deverá ser uma mola impulsionadora para novos projectos, juntando-se ao novo hotel da senhora do espinheiro e a outros projectos em marcha.

O Triangulo Paranhos – Seia – Sabugueiro - Torre e Alvoco – Loriga é inevitavelmente o eixo que terá de sustentar a nossa orientação estratégica em matéria de desenvolvimento turístico.
A aposta nos produtos gourmet tem de ser acentuada e valorizada – girando em torno do queijo da serra, requeijão, vinho, doces, ervas aromáticas, mel, enchidos, etc. assim como o nosso património histórico e arquitectónico, com enfoque no religioso deverá ser mais explorado e valorizado.

Há uma crise generalizada, mas continua a haver gente com muito dinheiro, que procura produtos e serviços de Excelência. É preciso procurar nichos de mercado em tempo de crise.
E não nos deverá chocar o sentido repetitivo das palavras e a insistência no discurso, porque é por aqui que temos de ir, lembrando a cada momento e insistindo a cada instante, estimulando-nos uns aos outros para acompanharmos os desafios que se nos colocam e termos sempre espírito de iniciativa, porque parar é morrer. Para ver se escapamos à onda que parece querer varrer-nos e que nos entra todos os dias pela televisão.

Não nos devemos importar com chuva de ideias, nem com o eventual ridículo de as expor, porque da discussão nasce a luz e o brainstorming sendo feito de forma saudável, não consta que alguma vez tenha feito mal a alguém.

Também não nos devemos deixar ir na ideia de que é a autarquia que tem de fazer tudo.
É certo que às Câmara se pede cada vez mais que ajudem a fazer, que abram portas, simplifiquem burocracias e agilizem processos. E não basta criar Gabinetes de Apoio ao Investimento. É preciso criar uma rede de agentes de desenvolvimento que vão ao terreno, junto de potenciais agentes empreendedores para estimular e junto dos centros de decisão para facilitar o acesso aos mais variados instrumentos financeiros que se colocam à disposição.
É preciso perder tempo com quem pode e deve investir.
Meus senhores e minhas senhoras
A pouco mais de meio ano de terminarmos a nosso mandato enquanto membros da Assembleia Municipal de Seia, devemos reflectir sobre tudo o que andámos a fazer ou não fizemos na nossa missão enquanto autarcas, e procurar fazer-fazer no tempo que ainda resta para sermos merecedores do voto dos eleitores que nos elegeram e em nós confiaram.

Porque, em meu entender a Câmara tem feito bem o seu papel, cabendo agora perguntar se a Assembleia também tem estado à altura da sua responsabilidade.


Mário Jorge Branquinho

10 comentários:

Álvaro Pessoa disse...

Concordo plenamente com tudo aquilo que disse. A Serra da Estrela é um diamante por limar. As instituições públicas têm um papel deveras importante no investimento, mas os privados também têm que ter alguma (muita) iniciativa. Juntos levarão o concelho de Seia desenvolver-se ainda mais.
Permita-me ainda dar-lhe os mais sinceros parabéns pelo excelente serviço que nos oferece neste excelente blog!

Antonio Fernandes Pina disse...

Tenho a certeza que no concelho de Seia existem muitas e boas pessoas capazes, que possuem grande qualidade técnica e política, que são capazes de tomar decisões , mesmo que elas não sejam do agrado de todos.
O património do Município tem que ser rentabilizado doa a quem doer.
A desapropriação de imóveis rústicos e urbanos de interesse colectivo caso as negociações não cheguem a bom porto.
Exigência de qualidade a tudo e a todos com o apoio da Autarquia nos casos justificados.
Uma política de segurança absoluta de pessoas e bens em todo o concelho.
Temos um concelho MUITO BOM mas todos queremos EXCELENTE.

Para si Dr. MJB

Um grande abraço

Do sempre amigo

Assina: António Fernandes Pina

Anónimo disse...

só é pena as entidades e as pessoas da cidade não apostarem mais nestas empresas e solicitarem serviços a empresas de outras cidades!!!

Anónimo disse...

Boa Tarde, Dr. MJB.
Por acaso não se esqueceu de colocar outra empresa de criativos de Seia??
Eu sei que vocês CMS não gostam muito de trabalhar e coloborar com ela, já o próprio me disse, mas ela existe em Seia.
A FORMATOS que muito faz e trabalha em Seia, e afinal... Ele é um Senense de gema... Bem se calhar é por isso mesmo... onde dessas empresas que referiu nenhum deles o é.
E já agora hoc net?
L Design?
Nunca ouvi falar...
Um abraço e não se esqueçam dos de cá.

Anónimo disse...

UM CONCELHO MUITO BOM! SÓ PARA OS POLÍTICOS. Há!HA!HÁ!.............

seia.portugal disse...

Sim senhora, tem razão o anónimo que lembra a FORMATOS. Foi um lapso meu de que me penitencio.
A FORMATOS do Ricardo Mota Veiga é uma empresa que merece carinho e atenção, pelo seu trabalho relevante e espírito criativo. Eu próprio tenho constatado isso em vários registos. Ainda para mais os meus irmãos são seus clientes.

MJB

Antonio Fernandes Pina disse...

O candidato do PARTIDO SOCIALISTA às ELEIÇÕES EUROPEIAS SENHOR PROFESSOR VITAL MOREIRA com uma vida completamente estabilizada e preenchida, Homem de grande valor intelectual e político tomou a decisão de lutar na EUROPA pelos interesses de todos os PORTUGUESES e por aqueles que mais sofrem na EUROPA e no MUNDO.
Este grande HOMEM não precisava da política para nada, mas entendeu que tinha de dar o seu contributo para um MUNDO MELHOR.
Ao SENHOR PROFESSOR VITAL MOREIRA desejo-lhe tudo de bom e um forte abraço comovido. Eu voto PS.
Há muitos e bons políticos que lutam por ideais e não por dinheiro e SEIA não foge à regra. Os SENENSES são de confiança.

Para si Dr.MJB

Um grande abraço

Do sempre amigo

Assina: António Fernandes Pina.

Antonio Fernandes Pina disse...

O candidato do PARTIDO SOCIALISTA às ELEIÇÕES EUROPEIAS SENHOR PROFESSOR VITAL MOREIRA com uma vida completamente estabilizada e preenchida, Homem de grande valor intelectual e político tomou a decisão de lutar na EUROPA pelos interesses de todos os PORTUGUESES e por aqueles que mais sofrem na EUROPA e no MUNDO.
Este grande HOMEM não precisava da política para nada, mas entendeu que tinha de dar o seu contributo para um MUNDO MELHOR.
Ao SENHOR PROFESSOR VITAL MOREIRA desejo-lhe tudo de bom e um forte abraço comovido. Eu voto PS.
Há muitos e bons políticos que lutam por ideais e não por dinheiro e SEIA não foge à regra. Os SENENSES são de confiança.

Para si Dr.MJB

Um grande abraço

Do sempre amigo

Assina: António Fernandes Pina.

Anónimo disse...

Alguns Políticos lutam realmente por ideais. Mas a maior parte luta realmente por dinheiro, e Seia não foge há regra.

Anónimo disse...

Boa Tarde, Dr. MJB.
Por acaso não se esqueceu de colocar outra empresa de criativos de Seia??
Eu sei que vocês CMS não gostam muito de trabalhar e coloborar com ela, já o próprio me disse, mas ela existe em Seia.
A FORMATOS que muito faz e trabalha em Seia, e afinal... Ele é um Senense de gema... Bem se calhar é por isso mesmo... onde dessas empresas que referiu nenhum deles o é.
E já agora hoc net?
L Design?
Nunca ouvi falar...
Um abraço e não se esqueçam dos de cá.

_________________________

a hocnet também é uma empresa senense.....