quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

No centenário do nascimento de Mestre Tavares Correia



O Blogue feito pelos leitores


Com a devida vénia, aqui se publica um texto de Sérgio Reis sobre Tavares Correia e Helena Abreu:


Tavares Correia e Helena Abreu são, sem qualquer dúvida, os mais importantes artistas senenses de sempre. Helena Abreu (Santa Eulália, 1924) tem obra reconhecida e premiada em Portugal e no estrangeiro. Foi homenageada pela Câmara Municipal do Porto, pelo seu contributo para as Artes portuenses, e pelo Município de Seia e Artistas Senenses, enquanto artista natural do concelho.
José Tavares Correia de Carvalho nasceu em Seia pelas 5 horas da madrugada do dia 5 de Dezembro de 1908 e faleceu a 21 de Setembro de 2005*, no Hospital da Universidade de Coimbra, a poucos dias do seu 97º aniversário. Faria 100 anos no passado dia 8 de Dezembro, mês em que o realizador Manoel de Oliveira festejou efectivamente o centenário ainda no activo, cheio de vida e de projectos para mais filmes. Voltando ao artista senense, note-se a curiosa coincidência entre as datas supracitadas e a data do falecimento de sua esposa, D. Lúcia Mota Veiga, que nos deixou a 21 de Dezembro de 1992.
A vida e obra de Tavares Correia encerra tais particularidades e curiosidades que ele se tornou, naturalmente, um protagonista das Artes em Seia durante a quase totalidade do século XX e, sem qualquer favor, o seu mais completo representante.

1 comentário:

Cagido disse...

O reconhecimento devido aos artistas senenses.