terça-feira, 24 de agosto de 2010

Cine’Eco nas Freguesias



O Cine’Eco, Festival Internacional de Cinema de Ambiente vai este ano ao encontro do público das freguesias do concelho de Seia. O Município mostrou a sua disponibilidade às Juntas de Freguesia e estão para já agendadas algumas sessões para os próximos dias.

O filme “Ainda há Pastores?” de Jorge Pelicano será exibido Sexta-feira, dia 27 de Agosto à noite no Largo de Santo António, em São Romão e no dia 28 (Sábado) no Largo da Capela, no Sabugueiro. O mesmo filme será exibido em Valezim, no âmbito da semana da Juventude que decorre naquela freguesia de 30 de Agosto a 2 de Setembro.

Além do filme de Jorge Pelicano, serão ainda exibidas algumas curtas-metragens de edições anteriores do festival.

O Cine’Eco 2010 decorre de 16 a 23 de Outubro e conta com várias sessões de filmes, concertos, espectáculos, conferências, workshops, e exposições. Para aproximar cada vez mais o festival da comunidade, e em particular dos jovens do concelho, a organização implementará as iniciativas “O Cine’Eco vai à escola” e “A Escola vai ao Cine’Eco”.

www.cineeco.org


5 comentários:

Pinto Gonçalves disse...

Louvo esta iniciativa descentralizadora.

Espero que seja alargada a outros eventos e a outras freguesias.
Só assim o concelho pode crescer de forma integrada e sustentável como os políticos tanto gostam de apregoar, mas raramente o praticam...

Sérgio Alves disse...

Excelente medida!!!!

Anónimo disse...

Porquê só agora?

Gostaria de saber se é por causa da crise ou será que Seia (cidade) não justifica a realização deste evento por fraca participação e mais uma vez socorrem-se das freguesias para para justificar subsidios e outros apoios.
Porquê só agora que muito menos gente vive nas nossas freguesias. Porquê só agora?
AA

Mário Branquinho disse...

Aqui está um bom caso para a aplicação da velha máxima – preso por ter cão e preso por não ter.
O AA, que deve ser um anónimo que já conhecemos, devia aprender que temos de ser construtivos e positivos e não derrotistas.
A Câmara anterior teve uma postura relativamente ao Cine’Eco. Que seguiu e que deu os seus frutos. Com vantagens e defeitos. Com dificuldades, muitas vezes financeiras, mas tantas vezes também de falta de interesse do público, porque a temática ambiental não é atractiva para as massas, ou se quisermos para o chamado “povão”.

E o facto de haver agora descentralização ás freguesias, não quer dizer que seja a grande receita, ou que tivesse sido há uns anos atrás. É mais um contributo para aproximar á comunidade, mas que não será por isso que se descobre agora a pólvora.
Um festival tem o seu habitat natural.
Enfim, há sempre muito para dizer, mas fico por aqui.


Mário Jorge Branquinho

Anónimo disse...

hoje saiu uma noticia sobre o Cine'Eco no JN

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Cultura/Interior.aspx?content_id=1648194