sábado, 26 de março de 2011

300 novos empregos em Seia?




Aparentemente hoje há uma boa noticia para Seia no Jornal de Negóios, AQUI
Que dá conta que a empresa Reditus abriu hoje um centro de serviços em Évora, mas que vai abrir um outro em Seia, onde prevê empregar 300 colaboradores.

Esta unidade prestrá serviços à EDP. Só espero que não seja uma arrumação dos actuais trabalhadores do call center, de uma empresa para outra. Vamos ver.

17 comentários:

Anónimo disse...

É claro que se trata de uma nova arrumação dos actuais trabalhadores do Contact Center, porque ao que parece a partir de Abril uma nova empresa irá ser a gestora do espaço.

Anónimo disse...

como o PCP de Seia denunciou, e muito bem (pode ler-se um comunicado no porta da estrela e no jornal de santa marinha), a empresa que estava no contact center - CRH, declarou insolvência. Isto depois de a mesma ter admitido que mesmo com a crise,aumentou a sua carteira de clientes e procedeu à contratação de novos trabalhadores. Refira-se ainda que a mesma beneficiou de apoios públicos porque celebrou contratos "a prazo" com trabalhadores que se encontravam no desemprego... para logo de seguida declarar insolvência.
Resta saber se esta "Reditus" pertence à "Redware" que apartir de 1 de abril é a empresa que gerirá os trabalhadores do contact center.
Refira-se também a exploração a que os trabalhadores estão sujeitos: posto de trabalho permanente mas são contratados a termo; ordenado mínimo; por vezes fazem 12h diárias de trabalho; pausas de trabalho insuficientes.
É evidente que as pessoas precisam de trabalhar, por pouco que ganhem esse pouco é essencial para viver. Porque doutra forma estas empresas não teriam ninguém a sujeitar-se sob estas condições... isto chama-se precariedade! E isto passa-se numa empresa pública - EDP, imaginem nas privadas....

Anónimo disse...

«Inaugurado call center com 5 anos
A inauguração do centro de serviços do grupo Reditus, em Évora, cujo conselho de administração é presidido por Pais do Amaral, bem como o anúncio da criação de mais postos de trabalho, está a gerar polémica.»
noticia publicada no Correio da Manhã.

para ver a noticia copie o seguinte link e cole-o no browser da internet:

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/politica/inaugurado-call-center-com-5-anos

É com grande descaramento que se engana a opinião pública e se apregoa a criação de emprego, bla bla bla bla......
Com certeza é o que se vai passar em Seia...

M. Almeida

Anónimo disse...

Atendendo ao atávico obscurantismo que impede tantos milhares de cidadãos de terem a coragem de fazer a ruptura com “o que está”, mesmo quando vêem que está mal, optando pela alternativa em vez da alternância.

Atendendo ao facto de que tudo será feito para fornecer muita propaganda e circo aos eleitores, nem que seja preciso “inaugurar” com toda a pompa e circunstância locais de trabalho como este, em Évora, mais um "call-center" que, como todos os outros, serve apenas para liquidar postos de trabalho com direitos, "oferecendo" em troca trabalho tão miseravelmente pago quanto precário... e já a funcionar há cinco anos.

m. aLMEIDA

Anónimo disse...

Estes comunistas que acusam o call center da EDP em Seia de trabalho precário é tudo falso...
Ningúém faz 12 horas por dia e ganha apenas o ordenado minimo...

Eu faço 8 horas por dia, e de vez em quando faço horas extra que são pagas à parte e majoradas (já me chegaram a pagar a 200%.
Não, não sou chefe, sou um mero colaborador como todos os outros, e todos os meses recebo cerca de 650€ limpos...

Voçês são uns criticos, se não fosse o call center eram mais 300 jovens desta região ou que estavam desempregados ou que já tinham ido embora...

Vão trabalhar e deixem-nos trabalhar...

Anónimo disse...

infelizmente esta noticia é falsa...

A empresa Redware, que substitui a CRH a partir de 6f pertence ao Grupo Reditus: www.redware.pt

Anónimo disse...

Ao anónimo das 14:21 de 28/03:

os comunistas não afirmáram que trabalha 12h e ganha o salário mínimo. Quem faz horas extraordinárias deve receber essas horas como trabalho extraordinário. o salário minimo nacional é a remuneração base mensal acordada entre a empresa e os trabalhadores pelas 8h diárias. Quanto ao resto, se o trabalho exercido pelos trabalhadores é permanente os contratos de trabalho deveriam ser a "termo incerto vulgo: sem prazo" e não a "termo certo vulgo: a prazo". Acresce ainda o facto de um grande nº de trabalhadores sofrer de doenças do foro psicológico fruto dos horários de trabalho e pausas que não existem ou são insuficientes. Isto é trabalho precário.
Para além disto a empresa CRH, BENEFICIOU DE APOIOS FINANCEIROS PÚBLICOS!
Permita-me perguntar-lhe ainda, qual é o outro, ou os outros partidos que se preocupam consigo e com os seus colegas de trabalho?

SAFO disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Mas eu não quero que se preocupem...dexem-nos trabalhar...

Eu apenas quero desempenhar as minhas funções e receber o meu ordenado...

E caso não tenha entendido, as horas extraordinárias são facultrativas (só as faz quem quer), e são pagas a um valor superior (ou pelo dobro, ou mesmo 4 vezes mais)...qual é a empresa que faz isso???

Pagar horas extraordinárias 4 vezes acima de uma hora normal????

Eu não quero saber de partidos politicos!!!!

Voçês são todos iguais!!!! SÓ QUEREM É TACHO!!!!

Mais uma vez deixem o call center em paz!!!!!

Acabaram com a indústria textil, tentaram o mesmo com a ARA, e agora o callcenter!!!

Quando a ARA despediu 30 pessoas, levaram lá a Televisão, esta semana a ARA contratou 15 pessoas, mas isso já não é noticia!!!!

Voçês pararam à 100 atrás!!!!

Anónimo disse...

COMUNISTAS!!!!

Desapareçam!!!!!

E façam o favor de tirar aquele cartaz do muro do call center, porque é tudo mentira!!!

O call center foi o que de melhor aconteceu a Seia nos ultimos 1o anos!!!!

Vão para a China, para a Rússia, para onde quiserem, deixem-nos em paz...

No call center todos ganham mais do que o ordenado minimo (excepto os que fazem part-time), ninguém tem contratos a prazo, mas sim contrato sem termo!!!!

E a passagem da CRH para esta nova empresa foi efectuada com a maior transparência, concordância e cordialidade, tendo sido anunciada em Outubro!!!!

AA

Anónimo disse...

Quem não gosta de trabalhar no call center tem bom remédio..pega nas pernas e vem embora...

Muitos há à espera de uma oportunidade para ir para lá trabalhar...

É uma vergonha deizarem entrar lá pessoas como estes sindicalistas, chatear as pessoas na pausa para almoço a querer meter-lhe "minhoquices" na cabeça...

Por mim não passavam da porta de entrada...

Anónimo disse...

Para o senhor comunista:

Ontem pediram-me para fazer 1 hora extra (só fazia se quisesse), sabe a como me foi paga???

A 300%!!!!!!

Onde é que estamos a ser explorados????

Anónimo disse...

Exmo. senhor Mário Jorge Branquinho
Administrador do blogue Seia Portugal,

Sou um utilizador do seu blogue e costumo expressar a minha opinião por aqui.

A liberdade de expressão não deve ser confundida com má educação, provocação e falsidades que revelam um desconhecimento profundo do sistema democrático.

não sendo militante de nenhum partido, posso no entanto, expressar a minha simpatia por qualquer partido ou até por todos os partidos.

Surpreendido fiquei, quando um utilizador comentou uma posição assumida pelo PCP sobre o contact center, e um trabalhador desse local de trabalho mostrou desrespeito pelo pcp e pelo cidadão que apenas expressou a sua opinião. pode até nem ser comunista!

No seu blogue publicou já o seguinte: ""Gostaria de lembrar que aqui no blogue as mensagens anónimas com conteúdo grave, não serão publicadas. Quem as enviar, para as ver publicadas, tem de assinar por baixo, porque isso é que é correcto. É que eu não posso assumir acusações de um anónimo.""

Assim, as expressões utilizadas por esse trabalhador sobre o PCP, ""Ó partido xunga, ultrapassado, caduco, esquizofrénico, "esclerosado" e poeirento!!!!"" são sem dúvida, acusações despropositadas, caluniosas e até reveladoras de alguma raiva e ódio. Bem como são manifestamente infundadas as afirmações de que o pcp é responsável pela destruição da industria têxtil seja no concelho ou no país como muito bem sabe. O pcp nunca foi o responsável pela governação do país, nem aplicou as normas europeias, que em ambos os casos levaram à destruição da nossa industria, não só a têxtil.

gostaria, ainda, de dizer que a posição deste trabalhador não é reveladora da vontade ou posição de todos os outros trabalhadores, como é evidente.

Assim, gostaria de saber se no seu entendimento, não serão tais afirmações de conteúdo grave?

M. Almeida

seia.portugal disse...

tem razão, caro Almeida. já retirei a mensagem que era ofensiva, e por isso as minhas desculpas, mas a via continua aberta à discussão e ao diálogo.
mjb

Anónimo disse...

Pelos vistos não existe via aberta para o diálogo, pois esse senhor Almeida nunca deve ter sofrido na pele a acção que os sindicalistas (a maior parte elementos do PCP ou do BE) exercem numa empresa...

Se o contact center é assim taão mau, porque não os convidam a ir embora e despedir toda a gente????

Era melhor não era???

São pessoas como o senhor e com a sua mentalidade que fazem com que Seia esteja cada vez mais vazio...e não lhe dou 50 anos para que passe a ser um concelho fantasma...

Cumprimentos

AF

Anónimo disse...

Não é o pcp, muito menos o "senhor Almeida" que contribuem para a desertificação do nosso concelho!

O contact center, tal como "todas" as empresas/indústrias são necessárias e vitais, não só para o concelho de Seia mas para todo o país! Porque só com Mais produção e Menos dependência se combate o problema de Portugal!

No entanto, é preciso exigir o direito a um emprego e salários dignos, combater a precariedade (contratos a prazo, trabalho temporário, recibos verdes, etc), defender o aparelho produtivo nacional e regional, aproveitando as enormes potencialidades dos jovens trabalhadores incluindo os mais qualificados.
Recordo alguns números:
-11,1% MAIOR TAXA DE SEMPRE DE DESEMPREGO;
-53% JOVENS COM CONTRATOS PRECÁRIOS;
-485€ SMN + BAIXO DA ZONA EURO;
-AUMENTO DE IMPOSTOS E DO CUSTO DE VIDA;
- CORTES NO ABONO FAMÍLIA;
-ROUBO NOS SALÁRIOS;
e podia estar aqui por mais algum tempo, uma vez que esta é a mais violenta ofensiva feita ao povo português após o 25 de abril (e não sou eu que estou a inventar!). Feita em nome do "combate ao défice" e para "acalmar os mercados".

Com a aplicação das medidas do OE e dos sucessivos PECs, a situação agravou-se, pois esta é a política seguida à já mais de 30 anos pelos mesmos de sempre - ps, psd e cds- que produz desemprego, recessão económica, que destrói a produção nacional, agrava o endividamento e a dependência externa.

A introdução de portagens nas SCUTS, vem como é óbvio, fragilizar ainda mais o já debilitado aparelho pordutivo da nossa região. Tanto para as populações como para as empresas serão custos consideráveis que vêm concerteza ajudar ainda mais a acentuação da pobreza e da diminuição da actividade económica da região.

A reorganização da rede escolar, vem também a médio prazo, agravar ainda mais a desertificação do nosso concelho. Há freguesias que já têm poucos jovens e com o fecho das escolas primárias bem como a concentração do ensino básico e secundário em Mega agrupamentos, leva inevitávelmente a uma deslocação desses jovens e famílias para os centros urbanos. Também as condições a nível de transporte que não asseguran horários "regulares" para os alunos das freguesias mais distantes e já por si mais isoladas a utilizarem esses transportes públicos. em nome da modernidade e igualdade de oportunidades se "obrigam" os jovens estudantes a deslocarem-se das suas freguesias.

O adiamento da construção do IC, via fundamental para o desenvolvimento económico do concelho, seja na indústria, serviços, turismo e até no domínio cultural!

Tudo isto (e muito mais), não foi aprovado na Assembleia da República pelos comunistas. Todas estas medidas foram decididas e concertadas pelo PS, PSD e pelo CDS. Em todas elas o pcp votou contra.

NADA DE NOVO!

M. Almeida

Anónimo disse...

ja agora aonde esta as inscricoes? aonde se pode enviar o curriculo para ir pra la. opa eu trabalho para visabeira. como administrativo de telecomunicações. lidero com clientes, com a PT , e com os tecnicos e trabalho em equipa. opa so que curtia fikar mais perto de casa e tal. para mim venho o k vier.