domingo, 15 de junho de 2008

Noticias de Seia que marcam a actualidade

Várias são as notícias que marcam a actualidade em Seia.
Estradas
Desde logo a “homologação da adjudicação do estudo prévio” (!) para a construção do IC6, IC7 e IC37 que vão constituir a rede rodoviária para a Serra da Estrela, beneficiando por isso, o nosso concelho. Saúda-se a noticia e o ímpeto do governo de José Socrates de querer dar à Serra o que a serra reclama há décadas. Esperamos é que daqui por 5 ou 6 anos quando finalmente passarmos nas estradas ainda haja pessoas,…
Centro Escolar de Seia
Entretanto, por estes dias a Câmara adjudicou o centro Escolar de Seia à firma Manuel Rodrigues Gouveia (MRG), por cerca de 3 milhões de euros. Ao que se sabe a obra deverá estar pronta em Setembro do próximo ano. Nesse sentido, a autarquia irá colocar a venda os 3 edifícios escolares espalhados pela cidade.
Terrenos e pavilhão da MRG
Também por estes dias a Câmara aprovou por unanimidade a compra dos terrenos e do pavilhão da Manuel Rodrigues Gouveia (MRG) por 1 milhão de euros. O Pavilhão, que fica entre o “Sempre Viva” e o LIDL, na Zona Industrial de Seia, deverá ser uma espécie de “ninho de empresas” (!?) e os terrenos ficam próximo da zona onde a autarquia pretende instalar a feira.
Presidente do PSD demitiu-se
Andrade Ferreira demitiu-se de líder do PSD de Seia, alegadamente porque o seu mandato terminaria muito em cima das próximas eleições autárquicas. Seja como for, o que fica para o comum dos munícipes é que o PSD de Seia não tem estado e parece continuar a não estar a cumprir o seu papel de partido de oposição responsável. Primeiro dizia-se que no mandato anterior tinha passado por uma fase de descrédito, ultimamente constata-se que está a passar por uma fase de ausência total nas questões essenciais do concelho.
E assim vai o concelho,…

4 comentários:

Anónimo disse...

Leio no P.e. que o Centro Escolar vai ser financiado pelo PORC (um programa comunitário. Então por quê (ou para quê?) vender as escolas?

Mário Branquinho disse...

As verbas do QREN para obras desta natureza são no montante de 75%, tendo por isso a autarquia de suportar os restantes 25 %, o que não deixa de ser significativo. Por outro lado, há ainda os terrenos que a Câmara terá de comprar ao empreiteiro que construiu naquela zona e que deverá pedir perto de 500 mil euros (!?).

Anónimo disse...

engraçado. Vendem-se as escolas compra-se um edifício sabe-se lá para que fim (para a feira semanal???!!!ninho de empresas???o que será isso..outro cace?). O que vamos vender a seguir? o tribunal? ou chegaremos talvez enfim á venda da própria câmara....enfim, vendam também a assembleia da republica....já agora porque não se vende também a escola superior???
Alguem estará cá para explicar porque temos tantas escolas (cidade e arredores) e precisamos desse mega centro ? devem estar á espera de uma explosão demografica para seia..acho bem...

Anónimo disse...

200 Mil contos da moeda antiga por um lote, com um pedaço de terreno superiormente localizado numa zona especialmente bem ordenada, com um Ed. de 2 pisos amplos de infraestruturas generosas,actuais e funcionais ao suposto fim pretentido e cuja aprovação, face à actual conjuntura económica, pauta pela por unanimidade... Meus senhores é caso para dizer
"onde é que está o Wally?"

Os binóculos